segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Como inovar ao criar histórias de vampiros?

- O primeiro vampiro foi uma árvore.

- O ponto fraco dos vampiros são ácaros. A humanidade entra em colapso pela falta de limpeza (no entanto isso acaba com os vampiros).
- Vampiros tem dentes normais. Sugam sangue usando seringas, facas, e pistolas.
- Ao se tornar vampiro, automaticamente passa a andar de ponta cabeça e sugar sangue das pessoas com o cu.
- Vampiros almejam chegar até o sol.

***
Como inovar ao criar histórias de zumbis?

- Ao se tornar zumbi, automaticamente passa a andar de ponta cabeça e comer outras pessoas mastigando com o cu.

- Somente o esqueleto se torna zumbi. Portanto leva-se cerca de meia hora até o esqueleto-zumbi rasgar a carne e pele morta que lhe serviu de hospedagem.
- Zumbis só comem bacon. Isso causa uma 3ª Guerra Mundial.
- Zumbis que tem medo do escuro e só andam de dia.
-Zumbis suicidas. Para histórias curtas.


***

Como inovar uma história de Serial Killer.

- O nome do assassino é Dexter, que assiste o seriado Dexter, se veste como o personagem do Laboratório de Dexter. Mata as pessoas e as transforma em omelette du fromage pra vender numa feira livre que passa pela rua onde mora o prefeito Kassab.

- O assassino é um cangaceiro homossexual de noventa e oito anos que mata pessoas que não dão dizimo durante a missa da igreja local, introduzindo um cactus em suas bocas.

- O assassino mata pessoas ruivas que tenham uma tatuagem de escaravelho nas costas. E ele só consegue achar 01 pessoa que tenha essa caracteristica, então passa a caçar as pessoas envolvidas na produção da série vagalume.


O cachorro acordou com um sonoro !FRÔMP!, eram três da madrugada.

Farejou o carpete, a borda do sofá, caminhou até a janela e observou o jardim recheado de gotas de sereno, bocejou diante do próprio reflexo no vidro. Voltou para o carpete, girou duas vezes e deitou acochegado por sobre as patas, dormiu.

O cachorro acordou com um sonoro !FRÔMP!, eram três e meia da madrugada.

Alarmado, girando em sentido horário e tentando abocanhar o próprio rabo. Voltou a deitar, deu um espirro e dormiu.

O cachorro acordou com um sonoro !FRÔMP!, eram quatro e quinze da madrugada.

Ergueu a cabeça e latiu em direção ao teto, voltou a dormir.

O cachorro acordou com um sonoro !FRÔMP!, eram cinco e meia da madrugada.

O dono da casa andava devagar ao lado do sofá, em direção a cozinha. O cachorro abriu os olhos e acompanhou a sombra indo embora vagarosa, escutou uma voz: "Que cheiro horroroso, Tobias", e voltou a dormir.

O cachorro acordou com um sonoro !FRÔMP!, eram seis da manhã.

O dono da casa trajando um paletó colheu um molho de chaves na mesa. Acordado, o cachorro ouviu uma sequência de !FRÔMP! !FRÔMP! !FRÔMP!, seguida da voz do dono da casa que já saía pela porta da frente "Que cheiro horroroso, Tobias".

O cachorro dobrou o corpo e farejou seu ânus. Espirrou quatro vezes, soltou uma gargalhada e voltou a dormir.
 

Copyright 2010 Letra, Papel!.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.